Abrir um estúdio de Pilates não requer investimento em marketing ou em atualizações e cursos. Os alunos vão aparecer de forma espontânea porque a metodologia está em alta.

Será que tudo isso é verdade? Leia o nosso texto e descubra os erros mais comuns do mercado de Pilates!

1 – Abrir um estúdio de Pilates é fácil

Comprar equipamentos, fazer o curso de Pilates e colocar uma placa bonita na porta não são sinônimos de que o seu estúdio será um sucesso.

É preciso se dedicar ao negócio, oferecer diferenciais para os alunos, manter as aulas dinâmicas e escolher a localização ideal.

2 – Após fazer o curso, nunca mais precisarei estudar

Outro erro bastante comum e que faz com que muitos estúdios de Pilates não deem certo é acreditar que basta conhecer a metodologia para dar aulas.

É fundamental que você e a sua equipe estejam sempre atualizados e a par das novidades para que as aulas sejam mais agradáveis e atrativas para os alunos.

3 – Não é preciso investir em marketing

Divulgação é a alma do negócio e isso também vale para os estúdios de Pilates.

Como a concorrência é bastante acirrada, realizar promoções, lançar pacotes especiais e comunicar para as pessoas o que o Pilates pode fazer para melhorar a qualidade de vida é essencial para atrair mais alunos.

4 – Querer atender a todos

Quem não escolhe um foco de atuação acaba se perdendo e não atraindo nenhum tipo de aluno.

Defina quem são as pessoas que você pretende atender e quais as suas necessidades e desejos. Com isso, ficará muito mais fácil de definir a abordagem e, até mesmo, o tipo de marketing necessário para atraí-los até o local.

5 – A aparência do estúdio não é importante

O Pilates é uma metodologia que tem o foco e o relaxamento como suas premissas. Por isso, nem pense em não dar importância para o aspecto visual do seu estúdio.

Crie um ambiente agradável e aconchegante para que os alunos se sintam bem e pratiquem os exercícios com ânimo.

Compartilhar: